Blog

Toyota Auris 2019 mostra como deve ser o próximo Corolla

Bem diferente da geração anterior, o Toyota Auris 2019 estreia em Genebra com alguns elementos que deverão fazer parte da próxima geração do Corolla, que será fabricada em Indaiatuba-SP. Feito sobre a plataforma TNGA, a mesma de Prius e C-HR, o hatch médio japonês, intimamente ligado ao best seller da marca, chega com um estilo bem agressivo, mas também como proposta de hibridização.

A frente é bem radical, um apelo visual que a Toyota anda aplicando em seus carros ultimamente. O conjunto ótico com projetores de LED é composto ainda por LEDs diurnos em forma de gancho, bem como extensores com diodos emissores de luz em direção ao centro da frente, onde uma diminuta grade em preto brilhante já dá uma ideia do que se esconde sob o capô.

A grade é enorme e o para-choque acompanhas as linhas mais expressivas do modelo. O Toyota Auris 2019 tem um capô longo e a traseira é bem proeminente, mas ainda mantém o estilo proposto. A linha de cintura teve as colunas A e C elevadas, criando uma curvatura na frente e atrás. A marca não revelou o interior, mas podemos até esperar por um cluster digital, além de uma tela de multimídia bem grande. Na traseira, lanternas de LED transparentes e de desenho expressivo reforçam o visual.

Sem diesel, o Toyota Auris 2019 chega ao mercado europeu focando no híbrido. Por isso, a versão Hybrid é a mais destacada do produto na mostra suíça. O hatch será oferecido com esse conjunto híbrido puro utilizando motor 1.8 Dual VVT-i e um motor elétrico, entregando 122 cv. Mas não fica por aí. Para uma configuração básica, o modelo terá motor 1.2 Dual VVT-i Turbo com 116 cv

Para quem preferir performance, o Toyota Auris 2019 terá ainda uma opção híbrida 2.0 Dynamic Force com 180 cv, suficientes para imprimir um bom ritmo ao modelo. Pode ser que essa opção seja oferecida por aqui a bordo do Corolla 2020, o que daria ao sedã um desempenho muito bom para brigar com o Honda Civic Touring.

Com 11 milhões de híbridos vendidos no mundo, sendo 1,5 milhão na Europa, a Toyota acredita que o Auris 2019 responderá da mesma forma que o crossover C-HR, cuja versão Hybrid responde por 80% dos 110 mil emplacamentos do modelo no continente europeu no ano passado. Isso significou a extinção adiantada do diesel, que nem chegou a ser usado no utilitário esportivo.

O Auris, bem conhecido por dispor dessa motorização, é outro exemplo do corte abrupto na oferta de diesel no velho continente. Por aqui, a atenção da Toyota é integrar o etanol ao propulsor híbrido, reduzindo não só as emissões, mas criando uma base para futuramente vender o pacote em outros mercados, que já utilizam etanol de forma parcial.

Voltar